Preencha os campos abaixo e nossos corretores entrarão em contato com você!

Enviado com sucesso!

Verifique os campos marcados e tente novamente.

Ocorreu um erro!

Fale com nossa equipe de vendas!

Verifique os campos marcados e tente novamente.

Ocorreu um erro!

Menu
30/01/2014

Profissional tem melhor desempenho quando controla seu espaço

A performance dos funcionários está diretamente ligada a seu nível de satisfação com o espaço em que trabalham. Diane Hoskins, CEO do escritório de arquitetura e design Gensler, não embasa essa afirmação em qualquer senso comum, mas na experiência de quatro décadas de sua empresa em configurar estações de trabalho – e em pesquisa realizada pelo Gensler em 2013, denominada “Workplace Survey”.

Segundo o estudo, empregados que recebem de suas companhias autonomia para decidir quando, onde e como trabalhar mostram-se mais satisfeitos com seus empregos, têm melhor performance e veem suas corporações como mais inovadoras do que concorrentes que não oferecem tais possibilidades de escolha.

Inúmeros benefícios

Assim, em relação a empresas menos abertas no que diz respeito a controle do espaço, as mais flexíveis veem saltar os níveis em fatores como inovação, de 32% para 40%; performance no trabalho, de 71% para 76%; satisfação no trabalho, de 50% para 60%; e satisfação com a estação de trabalho, de 52% para 60%.

Profissionais de tecnologia

A liberdade de opção para localizar espacialmente o posto de trabalho é mais caracterizada nos setores de tecnologia e telecomunicações. Neles, o percentual de empregados com livre arbítrio sobre tais condições é de 41%, ante a média de 32% para as indústrias em geral.

Se os profissionais de tecnologia são os que mais se beneficiam das práticas de flexibilização, estas não constituem um fator de distração na hora de produzir resultados. Prova disso, segundo a pesquisa do escritório Gensler, é que esses profissionais mostraram uma capacidade de manter o foco acima da média.

Fonte: G1